Quem é Rosa

Minha foto
“A vida é a descoberta de quem somos." contato: rosicleidedavid@ymail.com

intervalos

Nos meus intervalos, eu passo por aqui...
Revelo a colheita do que plantei durante o dia,
Faço uma breve análise do que está em mim ou do que se passa ao meu redor,
Ou simplesmente deixo fragmentos de sonhos...

Os textos de minha autoria são protegidos pela lei n° 9.610 de 19-02-1998, lei dos direitos autorais.

sábado, 23 de abril de 2011

23 de abril de 2011



Foi um beijo no canto da boca.
Pode ser considerado um beijo roubado?
E como é que se rouba aquilo o que sempre tivemos direito?
Desde quando o vi, a sua boca me dizia: Beije- me!
E um dia eu beijei, sem pretender em um canto de seus lábios eu descansei os meus
E satisfiz um pouco do desejo daquela boca.
Assim, despretensiosamente, mas profundamente verdadeiro.
Foi um beijo no canto da boca,
Pendente entre a face e os lábios.
Será que percebeu?
Será que perceberam?
E só quem já beijou, assim um beijo torto
Que revela a vontade escondida,
Que lhe desvia a direção das bochechas ao cantinho da boca,
É que sabe a emoção que senti.




Rosicleide David

Um comentário:

  1. Entrei no teu blog para agradecer comentário que escreveste no meu e sou presenteada por está linda poesia. Intensa e, ao mesmo tempo, sutil! Bonita de se ler... Gostosa de imaginar... Parabéns!

    ResponderExcluir