Quem é Rosa

Minha foto
“A vida é a descoberta de quem somos." contato: rosicleidedavid@ymail.com

intervalos

Nos meus intervalos, eu passo por aqui...
Revelo a colheita do que plantei durante o dia,
Faço uma breve análise do que está em mim ou do que se passa ao meu redor,
Ou simplesmente deixo fragmentos de sonhos...

Os textos de minha autoria são protegidos pela lei n° 9.610 de 19-02-1998, lei dos direitos autorais.

sábado, 27 de março de 2010

27 de março de 2010


Palavras



Aprendi a tecer os meus dias com as palavras
Se for dia de chuva, escrevo a palavra sol no vidro embaçado
Não que pare de chover, mas há de aparecer após a tempestade um arco – íris.
Descubro as palavras que eu mais gosto
E vou construindo os meus dias com elas...
E ao descobri- las vou também descobrindo quem eu sou...
O que eu quero é nada mais que a parte integrante de mim, de minha história.
… Harmonia …
… Força …
… Ternura …
… Liberdade …
Entre outras muitas, que compõem o vocabulário dos meus dias, e que além dos seus significados...
São traduzidas por minha percepção.
“Palavras”
Elas edificam
Constroem...
E mais ternamente digo
Com elas vou tecendo os meus dias.





Rose David

domingo, 21 de março de 2010

21 de março de 2010

" Não importa se os seus desejos vão ser incompreendidos... Se eles estão em seu coração...O seu destino é realizá- los."

Rose David

21 de março de 2010

Desejo que o seu coração abra- se, a ponto em que seja capaz de aceitar que as pessoas não precisam pensar como você... e mesmo assim, com o olhar sábio da compreensão, continuar sendo agradável.


Rose David

sábado, 20 de março de 2010

20 de março de 2010

Descrevendo sensações...

de um sábado à noite... há um tempo atrás...
uma troca de olhares...



Olhar


Eu li o trecho de um livro...
Neste trecho falava- se da sensação do “olhar nos olhos”, fitar delicadamente o olhar do outro, descansar ali ,em um breve momento, a nossa alma... e ao mesmo tempo em que era possível para aquele personagem se enxergar no olhar do outro, também era possível enxergar o que havia além daquele olhar que teria prendido a sua atenção.
O verbo olhar se confundia com o verbo encontrar...
Eu olhei... encontrei.
Ele olhou... encontrou.
Nos olhamos... nos encontramos.
Os personagens ao redor ficavam distantes à medida em que os dois se olhavam... se encontravam. E nesse momento o autor nos relatava que o tempo, embora tenha sido breve, pareceu estender- se a ponto de ter sido suficiente para ser registrado com toda doçura na memória. Doçura sim, porque se tivesse sabor essa leitura seria o de um doce, daqueles que toda criança quer e que todo adulto gosta porque lhe remete as lembranças mais afetuosas de sua vida.
Eu li o trecho de um livro...
Uns dos meus textos preferidos...
Naquele dia em que olhei nos teus olhos e pareci adentrar nas páginas de um livro, foi tamanho encanto, que caberia este texto a tal sensação.




Rose David
descrito em 20 de março de 2010
Para o dono daquele olhar!

terça-feira, 9 de março de 2010

09 de Março de 2010


O que quero ser quando eu crescer?

Por que temos que ter essa resposta na ponta da língua?
Se os meus pais tivessem me perguntado isto hoje, eu responderia com outra pergunta... E quando eu vou crescer?
Aliás, eu iria mais longe, eu questionaria... E quando vou saber que eu cresci?
E não importava a resposta, desde que houvesse uma. O que importava mesmo era a satisfação de ouvir uma resposta.
O engraçado é que eu, aos 25 anos, ainda não sei por completo o quero ser, "ainda não cresci". Mas sei o que não quero ser, embora nunca tenham me perguntado isto.
E é preciso crescer para ser?
Vejo aquela criança ali, inteira na presença de Deus sem nenhuma filosofia, na íntegra com a vida.
E eu, aos 25 anos, ainda não cresci. Embora "nunca deixei de ser".


Rose David

sexta-feira, 5 de março de 2010

05 de Março de 2010

Amores não morrem...

São as partes de nosso coração que encontramos pelo caminho.
Amor é vida...
Em constante movimento, transformação, pulsação.
Amores nos eternizam
Amores nos salvam...
O amor é o olhar que ainda consegue enxergar as cores do outro mesmo diante à uma mágoa acinzentada...
Amores brincam
Amores choram
Amores dizem adeus
Amores se reencontram
Amores tomam direções opostas, transformam- se...
O amor sempre te encontra
E te resgata... naquele sorriso
Naquela descoberta de algo em você que começou a fazer falta.
Amores não morrem
Amores ( nos) transformam ( se)...


Rose David