Quem é Rosa

Minha foto
“A vida é a descoberta de quem somos." contato: rosicleidedavid@ymail.com

intervalos

Nos meus intervalos, eu passo por aqui...
Revelo a colheita do que plantei durante o dia,
Faço uma breve análise do que está em mim ou do que se passa ao meu redor,
Ou simplesmente deixo fragmentos de sonhos...

Os textos de minha autoria são protegidos pela lei n° 9.610 de 19-02-1998, lei dos direitos autorais.

domingo, 25 de abril de 2010

25 de abril de 2010


Talvez, um desabafo bem em comum.

Eu sei que cometo os mesmos erros que você. E que vivo reclamando da dor que você me causa sem perceber como o seu coração está machucado. E se fico em silêncio não é por indiferença, pelo contrário, é por não saber me distanciar, é por sempre perdoar... e isto me assusta. Os meus sentimentos são delicados, mas ao mesmo tempo fortes, uma força que impede que eles se desfaleçam, mas não me impede de sentir a dor que só pode ser causada por aqueles a quem mais tenho amor.
Ouço desde pequena que "aqueles a quem mais amamos são os que mais podem nos ferir". Sim, porque a dor do amor é como a flecha no alvo certo, é certeira em nosso ponto fraco. Então, tenho que admitir, vou envelhecer ouvindo esta frase, já que uma dor de amor só poderia ser causada por quem tem acesso realmente ao nosso coração.

Rose David

sábado, 24 de abril de 2010

24 de abril de 2010

Sensibilidade

Há uma força intensa que move, que comove, correndo pelas veias da sensibilidade. Há uma beleza simples que todos alcançariam se os seus olhares não estivessem tão encascados com o verniz das aparências. Por isso, não vou escrever muito a respeito, vou procurar ler por onde os meus olhos passam e escrever através de um sorriso, de uma lágrima, de um olhar compreensível ou inconformado... Não quero ser mais um a deixar belas palavras, que com o tempo empoeiram na estante do próprio ego. Sim, sobre sensibilidade não escrevo, só sinto e transpasso os sentidos...

Sensibilidade?
Deixo as definições, e vou me sentar na roda junto aos outros.
É impossível se sensibilizar se achando melhor ou pior que o outro, estando indiferente, quando nos reconhecemos iguais, aí sim, chegamos a ser capazes de nos sensibilizar.




Rose David

24 de abril de 2010



Você existe



Penso em você
Lembro sem ter lembranças
E há dias que se passam e eu te esqueço
Nesses dias é como se eu te escondesse em algum canto de mim,
Mas sem nunca notar realmente o porquê,
Eu volto a visitá-lo.
Não vejo a sua face, mas que relevância há nisto
Diante da sensação que me causa em apenas imaginar-te?



Sinto a sua falta de maneira tão intensa
Saudade de uma presença que só foi ausência.
Alguém que nunca vi passar,
E mesmo assim, sinto falta do teu cheiro.
Alguém que nunca ouvi,
E mesmo assim, sinto falta do tom da tua voz...
Sim, aquele tom que me perturbaria e me acalmaria...
Não te procuro, não saberia onde procurar.


Você existe em algum canto de mim
O que te torna presente apesar de ausente.
Quanto mais estou próxima de mim
Mais perto de você, eu sinto que estou.
Preciso estar inteira para que ao passar por mim, você me reconheça
Apesar de não me conhecer
Então, a tua face ganhará os traços
E meu corpo encontrará a temperatura certa.


Você existe
Porque eu existo.


Rose David

segunda-feira, 19 de abril de 2010

19 de abril de 2009

" E no meio da correria, algo que me disperçou totalmente do que me tomava atenção...
foi ela que roubou o meu olhar...
e por alguns minutos não pude fazer nada à não ser admirá- la...
e chamar a atenção dos outros que estavam ao meu redor, que por sinal tiveram a mesma reação...
por alguns minutos a vida se resumiu naquela visão.
Era a lua, encantadora...
Nunca à vi tão linda!
Naquele breve momento, nos tornamos iguais...
Os nossos olhares filtravam com certeza a mesma emoção em nossos corações!
E antes que voltássemos as nossas tarefas...
Não pude deixar de exclamar: Só podia ser criação de Deus!
Os sorrisos largos eram uma corcondância com a frase dita pelo meu coração.
Um desses momentos em que tudo que se pode pensar é que vale a pena viver!



Rose David... eterna admiradora das manifestações de Deus
relato de um simples e doce momento, dezembro de 2009, no pátio da Faculdade, com uns colegas de classe. Pena não ter uma máquina nessa hora.

19 de abril de 2010

" Disseram ser possível esquecer um amor com outro, mas não disseram que o nosso olhar leva para onde vamos a imagem de quem amamos.
Disseram ser preciso virar a página se as coisas não estão indo bem, mas não disseram que o coração é otimista e insiste em acreditar que tudo vai melhorar.
Disseram que se não te correspondem à um amor é porque ele não te merece, mas não disseram que amamos não por merecimento, mas pelo fato desse alguém existir.
Disseram que no amor devemos ser felizes, mas não disseram que para ser feliz é preciso ver o outro feliz."
...
E agora? O que eu faço com o que me disseram? O que eu faço com toda essa teoria, que meu coração não coloca em prática?


Rose David

19 de abril de 2010



" Segurar as lágrimas constantemente é endurecer o coração.

Um dia, você olha pra trás e percebe... ao contrário do que pensou, tudo teria sido mais fácil se não tivesse carregado o peso das lágrimas contigo."


Rose David

19 de abril de 2010



" E se no fim desta viagem chamada "vida" eu tiver a certeza de que, embora a intenção tenha sido maior do que os êxitos, durante alguns passos eu pude ser realmente o "próximo" de alguém... então direi que "valeu a pena" todo o percurso."


Rose David

sábado, 3 de abril de 2010

03 de abril de 2010


minha alma imensa, intensa
resumiria- se somente se fosse em poesia
....
Poesia de um verso só.