Quem é Rosa

Minha foto
“A vida é a descoberta de quem somos." contato: rosicleidedavid@ymail.com

intervalos

Nos meus intervalos, eu passo por aqui...
Revelo a colheita do que plantei durante o dia,
Faço uma breve análise do que está em mim ou do que se passa ao meu redor,
Ou simplesmente deixo fragmentos de sonhos...

Os textos de minha autoria são protegidos pela lei n° 9.610 de 19-02-1998, lei dos direitos autorais.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

domingo, 27 de maio de 2012

27 de maio de 2012

A vida é mesmo essa frequência alternada de altos e baixos e com ela o nosso coração as vezes dispara e as vezes acalma. E o que dá essa estrutura pra que o coração seja flexível e suporte toda essa alternação é o amor que encontramos nas pessoas que fazem parte de nossas vidas. Talvez seja mesmo porque em meio à toda a incerteza da vida, o amor seja o único que não deixa dúvidas.



Rosa

segunda-feira, 7 de maio de 2012

07 de maio de 2012

Rosa foi dormir preocupada...
Talvez ela se preocupe mais do que deveria, Rosa é flexível com os outros, mas na maioria das vezes é inflexível consigo mesma. Rosa é perfeccionista, ponto forte quando se dedica a ter capricho e amor no que faz, mas precisa saber lidar com o limite, o limite é quando chega um momento em que o processo passa a depender também do outro.
Rosa, inflexível, foi dormir preocupada... não se permite errar, mas perdoa com tanta facilidade o erro dos outros. Rosa precisa descobrir que nem sempre escolhemos a opção correta, mas que faz parte da vida e do aprendizado. Rosa precisa confiar mais em seu Criador, que quando ela não sabe, Ele tudo vê e está disposto a ensinar.
Rosa quer aprender... foi dormir as 3 da madrugada...

Rosa deu um tempo as suas preocupações e quis olhar pro que tem de belo em sua vida.
Trouxe uma rosa vermelha e dançou tango com a sua mãe, Rosa sorriu leve.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

12 de fevereiro de 2012

O problema está em querer levar vantagem em tudo...
Por que não podemos simplesmente empatar?
Não confiamos,
Pois não queremos ser passados para trás.
Não cedemos,
Pois esperamos sempre que o outro se manifeste.


Seria mais fácil se ao invés da vantagem procurássemos o zelo,
Cuidar do outro, 
Estender a mão em um gesto de entrega.
Acreditar e deixar que a convivência semeie o amor,
Da maneira como ele sabe nascer nos corações daqueles que lhe sorriem sem medo.


Sim, a solução está em não pensar...
Lhe estendo a mão,
Não procuro vencer e nem temo perder,
Quero partilhar.
Somos iguais e a vantagem é descobrir isso através do ato.




Rosicleide David

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Espinhos da Sociedade, o caso Pinheirinho...





São José dos Campos acordou silêncio hoje, este ar pesado, mais uma cicatriz causada pelos espinhos da Sociedade. E qualquer desvio de rotina que essa luta causou aos alheios não é de perto a dor dos protagonistas da história. 
A nós que assistimos à tudo, é cabível a crítica, uma posição, algum transtorno, até mesmo uma comoção, mas a nossa vida segue.
Mas àqueles que vivenciaram as consequências de uma Sociedade desestruturada, seguem com a dor da dignidade ferida, com os danos da miséria, que nem todos tem a sensibilidade de compreender.
 



Rosicleide David
Moradora de SJCampos, e triste com a experiência amarga de vida dos meus próximos.

domingo, 15 de janeiro de 2012

15 de janeiro de 2012

Talvez se eu gostasse mais de dias de Sol do que os de Tempestade...
Eu aceitaria esse descaso que faz dos sentimentos como se tudo fosse brincadeira.
Eu não prezasse tanto este zelo por cada gesto que mantem um amor.


É que nos dias de Tempestade nos aconchegamos melhor em nosso interior
E podemos ver a grandeza de cada sentimento,
Até mesmo aquele tão cotidiano, tão familiar.


Sim, se eu gostasse mais dos dias de Sol
Me deslumbraria com toda essa beleza externa 
E talvez não me importasse em cuidar do que se passa entre nós.




Rosicleide David