Quem é Rosa

Minha foto
“A vida é a descoberta de quem somos." contato: rosicleidedavid@ymail.com

intervalos

Nos meus intervalos, eu passo por aqui...
Revelo a colheita do que plantei durante o dia,
Faço uma breve análise do que está em mim ou do que se passa ao meu redor,
Ou simplesmente deixo fragmentos de sonhos...

Os textos de minha autoria são protegidos pela lei n° 9.610 de 19-02-1998, lei dos direitos autorais.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

05 de dezembro de 2011

É que um dia, alguém vai sentar do seu lado e com um sorriso vai alcançando o seu coração.
Cada dia, dia após dia vai adentrando o caminho ao mesmo passo em que vai construindo o amor.
Ela ainda tem esperanças de se importar, de se apegar e com uma sútil firmeza segurar- lhe a mão dando à ele segurança para ficar.

sábado, 3 de dezembro de 2011

03 de dezembro de 2011

Bateu asas, bateu asas, asas, asas, asas... levantou voo.

E lá de cima olhou a Querida São José dos Campos.
Por cima da sua casa, da escola onde aprendeu a escrever os primeiros textos, pela praça...
Às vezes declinava, mas logo retomava o equilíbrio e voltava a admirar a cidade com toda calma.
Com aquela visão ampla, podia ver cada detalhe de lugares e cantinhos da cidade que gosta tanto, como aquele Parque Santos Dumont que lhe desperta tanto carinho e boas lembranças da infância.
Foi rápido, mas intenso.
Até que Rosa lembrou não ter asas e acordou.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

24 de novembro de 2011





O beijo
ConcretizAção de sensações...


Percorrer o caminho dos olhares, sorrisos trocados e aquela espera que dura o tempo certo.
O melhor beijo acontece primeiro em pensamentos e depois caminha até os lábios.






Rose

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

31 de outubro de 2011



Rosa acordou "silêncio". Não porque estivesse triste, mas pelo desejo de uma certa quietude.
Um pouco de solidão, um pouco de músicas quase que sussurradas pra não quebrar o silêncio. Rosa não pensou sobre a vida, não a questionou e a sua poesia foi apenas o olhar sereno de quem precisa aquietar- se por um momento.


Rose 

domingo, 26 de junho de 2011

26 de junho de 2011

Quantas poesias eu guardo em mim,
Versos que não estarão por aqui
Em razão do tempo que a vida me toma
Por sorrisos que me consomem 
E me pedem pra ficar,
A poesia fica também pra depois...



Rose David

domingo, 19 de junho de 2011

19 de junho de 2011





Hoje, uma linda borboleta amarela pousou em Rosa e ela pôde sentir a sua aura se colorindo dessa cor. 
A outra Rosa vendo a sua felicidade, lhe diz: " Que lindo! Viu...e nem corremos atrás delas! " .
Esse toque poético ficou perfeito!
Quando o nosso espírito está em festa o Bom do Universo conspira e se aproxima de nós!








Rose

sexta-feira, 20 de maio de 2011

20 de maio de 2011




Eu gosto de metáforas.
Gosto de observar a vida, e brincar com as palavras.
Falar duma coisa pra chegar a outra, e ao mesmo tempo apreciá-las por suas distinções.
Gosto de interagir a existência quando uso deste método pra compor os textos, e as vezes quando exagero, pra compor também as minhas falas.
Tenho um jeito meu de usar as palavras e nesse mesmo jeito levo o jeito de outros.
E talvez eu saiba escrever sobre mim porque em muitos textos alheios eu pude me ler.
Hoje sou como pássaro livre, desprendida das rimas
Descobrindo, redescobrindo
Inventando, reinventando...
Como um artista a desenhar um quadro,
Nesse momento eu me desenharia como um pássaro a voar em um céu ensolarado com pingos finos de chuva.



E por gostar tanto de metáforas, hoje assino o texto com o nome de Rosa!

sábado, 23 de abril de 2011

23 de abril de 2011



Foi um beijo no canto da boca.
Pode ser considerado um beijo roubado?
E como é que se rouba aquilo o que sempre tivemos direito?
Desde quando o vi, a sua boca me dizia: Beije- me!
E um dia eu beijei, sem pretender em um canto de seus lábios eu descansei os meus
E satisfiz um pouco do desejo daquela boca.
Assim, despretensiosamente, mas profundamente verdadeiro.
Foi um beijo no canto da boca,
Pendente entre a face e os lábios.
Será que percebeu?
Será que perceberam?
E só quem já beijou, assim um beijo torto
Que revela a vontade escondida,
Que lhe desvia a direção das bochechas ao cantinho da boca,
É que sabe a emoção que senti.




Rosicleide David

terça-feira, 5 de abril de 2011

05 de abril de 2011



Tempo de chuva...

Chuva serena...

Rosa ouve músicas com o volume bem baixinho, pra não perder o som da água que escorrega do céu.
E ali mistura o som das letras poéticas cantadas pelos humanos com o som sereno da mãe natureza.
Pra que mais naquele instante?
Associar cada respiração àqueles sons tranquilos e cheios de vida.
Rosa acha que precisa desses momentos, onde acredita esquecer da vida e ao mesmo tempo participar mais profundamente dela, apenas com os sentidos sem precisar pensá- la.

Rosa é inocência algumas vezes, mas talvez seja isso que a aproxime tanto do que é verdadeiro.


por Rose David

sexta-feira, 11 de março de 2011

11 de março de 2011



Rosa está cansada...
E quem não se cansa?

Porque é preciso calar a razão pra que não haja conflitos
Alguns relacionamentos são construídos a base de silêncio
E a palavra discordo é algo que não deve ser dito
Porque soa como uma sentença que te culpa,
Discorde e será culpado por todo o rumo da história.
Tudo bem, relacionamentos são assim
A culpa tem que ser de alguém
E é sempre daquele que tem algo a dizer,
Então não diga.
Não discorde, mantenha o silêncio necessário pra que haja a relação,
Mas cuidado,
Uma só palavra...
E esse mundo construído por uma farsa
Desaba!


Rosicleide David

terça-feira, 8 de março de 2011

08 de março de 2011


O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você.
 (Mário Quintana)

Será que um dia
em meio a tantas procuras
sem saber realmente o que queremos encontrar
 vamos nos olhar 
e nos perguntar:
Por que é que ainda não ficamos juntos?

Rose

terça-feira, 1 de março de 2011

01 de março de 2011




Você foi vítima das minhas inspirações
Te cobri com as minhas cores preferidas
E agora não sei do que realmente é feito.
Eu te reconheceria?

Rose

sábado, 26 de fevereiro de 2011

26 de fevereiro de 2011



26 primaveras...
Ainda me encanto com as formas das nuvens
Gosto do som da chuva e brinco debaixo dela 
Pulo ondas, 
Conto estrelas.
26 primaveras...
As cicatrizes que a vida me deixou foram as lembranças tristes
De presenciar o sofrimento do outro.
26 primaveras
Em meus relacionamentos, aprendi a exigir menos e merecer mais.
Que o certo e o errado podem ser uma variável
E as relações mais difíceis são as relações mais transformadoras de nossas vidas.
26 primaveras...
E ainda menina, 
Encantada.
Sou e tenho um porto seguro nas pessoas que me amam e que amo.
Nessa vida, carregada de emoção, nem sempre fácil
Aprendo e ensino, partilho.
26 primaveras...
Não termino essa poesia
Porque em mim ela continua...
Sempre continua.



por Rose David

domingo, 20 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

09 de fevereiro de 2011

Rosa está à procura do Cravo!


Rosa levantou- se espreguiçadamente como faz todas as manhãs, abrindo os olhos aos poucos pra discernir que não estava ainda em um de seus sonhos. 
Rosa levantou- se e percorreu o seu cotidiano, um cotidiano que nunca é monótono, pois Rosa sabe apreciar cada detalhe do seu dia e reconhece que cada dia é único e especial.
Rosa se emocionou, chorou e sorriu. Rosa desanimou e logo após abasteceu- se de confiança e seguiu. Rosa viveu!
Sentindo- se responsável por zelar cada minuto que seu Criador lhe concede de existência, fez jus à Vida.
Ao cair da noite, Rosa deitou- se. Mas antes de se entregar aos sonhos, aquele suspiro, uma respirar profundo de uma alma que anseia. Rosa é feliz, e no entanto anseia por aquele sentimento que ainda não experimentou. 
Rosa suspira porque quer encontrar o Cravo.




por Rose David

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

06 de janeiro de 2011


a canção ainda existe
e com a sua doce melodia
foi capaz de emoldurar aquele momento em um canto de minha memória
...
toda vez que a ouço
as lembranças me vêm ao coração como um quadro que está a ser pintado
e sou transportada à um instante de perfeita harmonia
um momento vivido...

Distante pela linha do tempo
e presente quando aquelas notas me alcançam


...talvez não fosse a canção não teria tanta emoção.




Rose David

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

05 de janeiro de 2011



quem pode me dizer?
quem pode me aconselhar?
quem pode me convencer?

além de mim...

que depois de ver
que depois de ouvir
que depois de analisar

vai decidir.

domingo, 2 de janeiro de 2011

02 de janeiro de 2011



Atos de bondade
...ou...
A bondade cria vida em nossos atos.

A bondade não é uma teoria, se não for a prática torna-se como belas palavras empoeiradas de um livro que um dia  por algum motivo nos chamou atenção, mas está lá, guardado.

Ser bom não é precisamente ser correto. Conheço pessoas que tem um modo de vida adverso ao que a sociedade nos impõe sobre o que é certo ou errado e, no entanto, são dotados de uma capacidade admirável de bondade em seus atos.

Bondade não é sinônimo de recompensa, por vezes pode significar sacrifício.
Mas, bondade é sinônimo de realização. Onde o que é acrescido na vida do outro e na daquele que o fez, não pode ser retirado.

Bondade é inspiração de Deus no coração do ser humano, é a concretização da existência, manifestação da Verdade de que Deus vive em nós e todos somos um em Deus.

Para ser bom é preciso estar com o coração aberto e deixar que Deus nos guie.

Rose David