Quem é Rosa

Minha foto
“A vida é a descoberta de quem somos." contato: rosicleidedavid@ymail.com

intervalos

Nos meus intervalos, eu passo por aqui...
Revelo a colheita do que plantei durante o dia,
Faço uma breve análise do que está em mim ou do que se passa ao meu redor,
Ou simplesmente deixo fragmentos de sonhos...

Os textos de minha autoria são protegidos pela lei n° 9.610 de 19-02-1998, lei dos direitos autorais.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

22 de novembro de 2010





... não somos como os gatos, que têm sete vidas...


Temos uma vida por dia...

Renascemos todos os dias quando acordamos, podendo construir e reconstruir, escrever de maneiras diferentes a nossa história, onde cada palavra é uma escolha.
Escolhemos se vamos acordar com um sorriso ou se vai ser o nosso dia de fúria.
Se vamos nos fechar no nosso mundinho ou vamos contribuir para a construção do mundo de outros.
...
E assim, como renascemos todos os dias, também morremos todas as noites quando fechamos os nossos olhos. Porque o dia que se passou não voltará mais, e mesmo que tentássemos reviver cada minuto da mesma maneira, não conseguiríamos reprisar. A vida que tivemos naquele dia, já foi vivida


Por isso, não gosto daquela frase que diz que devemos "viver a vida como se fosse o último dia". Nem dá pra dizer que é o primeiro, isso até parece uma contradição do que antes escrevi, cada dia ( cada vida) é uma continuidade, os problemas não desaparecerão, mas também poderemos continuar a desfrutar da felicidade cotidiana. No entanto, cada dia ( cada vida) vai ser único, e não vai ser possível vivê- lo de novo.


por Rose David 

Nenhum comentário:

Postar um comentário